Amamentação e o desdesign da mamadeira!

28 novembro 2013

Amamentação e o desdesign da mamadeira!

No próximo dia 5 de dezembro, esperamos todos para esse importantíssimo lançamento na Livraria da Vila, em São Paulo!
As 20h, roda de conversa com a autora do livro, com a presidente da IBFAN Brasil, e com uma pediatra-pesquisadora  do Instituto de Saúde.
Quer uma prévia sobre o assunto? Visite o blog da autora, clicando aqui!
Nos vemos lá!!!


E na próxima terça-feira, tem mais encontro!

16 agosto 2013

2008_terçamatrice

Mais sobre a Casa do Brincar? Clique aqui!


Vamos dançar pra celebrar o encerramento da SMAM 2013? Vem!!!

7 agosto 2013

chamada_SMAM_2013_danca

Quer saber mais sobre a Dança Materna, que hoje comemora 5 anos de atividade? Clique aqui.

Quer saber mais sobre nossa super-parceira Casa do Brincar? Clique aqui!

Vai participar da atividade? Fotografe e use as hashtags #smam2013 e #matrice_sp para divulgar as imagens!!!


Esperamos por todos na próxima terça-feira!

17 maio 2013

Esperamos por todos na próxima terça-feira!


Eu protesto! Você protesta! Nós protestamos!!

1 fevereiro 2013

Selinho_5_canc2

O Movimento das Mulheres e Homens pelo Direito a uma Doula organiza neste domingo, 3 de fevereiro, a partir das 13h, uma manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo. O movimento defende que “se os hospitais realmente estivessem buscando diminuir os índices de infecção, estariam combatendo as cesarianas, não as doulas”. Em carta divulgada nas redes sociais, pais, mães e profissionais defendem que a busca pelos direitos reprodutivos das mulheres “envolve o direito à escolha de acompanhantes”.

A Matrice é totalmente solidária às doulas e acha que seu papel é muito importante antes, durante e depois do parto, motivo pelo qual estaremos em peso na manifestação desse domingo. Compareça você também, seu apoio é bem-vindo e necessário!

O QUE SÃO DOULAS?

Doulas são mulheres treinadas para auxiliar outras mulheres durante o trabalho de parto, parto e pós-parto. Elas têm lugar único na equipe de atendimento do parto. Promovem na gestação a preparação para o parto e, durante o processo, oferecem massagens, técnicas de respiração e relaxamento, suporte emocional e conforto físico às mulheres. Além disso, auxiliam no aleitamento materno e no pós-parto.

Pesquisas científicas internacionais mostram que as doulas ajudam a diminuir os índices de cesariana e de uso de drogas e de fórceps, melhorando o nível de dor, de conforto e de satisfação.

As doulas não executam procedimentos técnicos que possam trazer infecção a mães ou bebês.

Recentemente dois hospitais, cujas taxas de cesáreas superam 90%, coibiram a presença de doulas ao obrigar as gestantes a escolher entre um acompanhante familiar ou esta profissional.

O QUE TODOS DO MOVIMENTO DESEJAM:

Pelos direitos reprodutivos das mulheres, que devem ter acesso a informações de boa qualidade e escolher como querem ter seus filhos.

Pelo direito de ter uma doula independente presente no parto.

Por um esforço coletivo para a diminuição das taxas de cesarianas.

Pela promoção do parto como um evento fisiológico, seguro, amparado, positivo, amoroso e acolhedor.

Pela integridade corporal das mães e dos bebês.


Conversa com a fono!

15 janeiro 2013

Selinho_5_cancGente, nossa conversa com a fono Claudia Gondim foi CANCELADA. Em breve, mais informações sobre a passeata de apoio às doulas na av. Paulista, no próximo domingo, dia 3/fev. Contamos com a compreensão de todos!


BC – Você é ativista da amamentação?

11 agosto 2012

Dando continuidade às comemorações da SMAM 2012, a Matrice também participa da blogagem coletiva, proposta pelo blog Desabafo de Mãe.

E vou relatar uma situação especial que aconteceu HOJE, durante nosso encontro semanal pra falar de aleitamento materno na Casa do Brincar.

Nós da Matrice nos revesamos para acompanhar os encontros, temos uma escala de datas, assim esse nosso [delicioso] trabalho voluntário não “pesa” para nenhuma de nós! Hoje, por uma falha de comunicação, ocorreu um desencontro entre a gente e só quase no fim da reunião é que eu consegui chegar para falar com todo mundo. No caminho, aflita, fui pensando nas mulheres sozinhas na sala, com seus bebezinhos, esperando por uma de nós. Mas conforme eu ia chegando (e meu trajeto demora apenas 15 minutos), fui relaxando e confiando. Ora, a proposta das reuniões é exatamente essa: um grupo de mulheres dando APOIO a outras mulheres! Apenas isso!! Nós da Matrice atuamos como facilitadoras nesse momento mas, no fundo, no fundo, a gente é apenas mais uma mãe dando apoio!

Gosto de pensar assim: eu sou apenas uma engrenagem nesse maravilhoso mundo da amamentação, onde se acolhe com amor, com informação real, com simplicidade, com apoio, com calma, com fé, com perseverança, com olho-no-olho, sem interesses comerciais, sem pressa, sem tabelas ou gráficos preestabelecidos, todas as mães e seus valiosos bebês!

Houve um tempo que esse jeito de ser era parte da vivência de toda mulher. Hoje é considerado “ativismo”. Que seja, pois, ativismo, não me importa! Importa o bebê dormindo relaxado no colo de sua mãe, o relato (com um enorme sorriso nos lábios) da mulher que largou o complemento, os ombros agora relaxados onde antes eram tensos, o riso (e até mesmo as lágrimas!) que levamos na memória, e a certeza de que o mundo é um pouco melhor por conta desses encontros. Eu saio com a fé renovada na humanidade! Se cada uma de nós pode fazer a diferença na vida de um bebezinho, porque se incomodar em ser chamada de “ativista”?

EU SOU ATIVISTA DA AMAMENTAÇÃO!


Mães protestam na Inglaterra pelo direito de amamentar!

6 julho 2012
Grupo de mulheres protesta contra a cafeteria na cidade de Bristol. Foto: BBC Brasil

Grupo de mulheres protesta contra a cafeteria na cidade de Bristol
Foto: BBC Brasil

Centenas de mulheres realizaram um protesto na cidade de Bristol, na Inglaterra, contra um café que tratou mal uma mulher que estava amamentando o filho em público.

A mãe, Kelly Schaecher, estava no café quando um funcionário disse que ela tinha que ir para um canto mais reservado amamentar seu filho. Ela contou que, quando alertou outras mulheres, o funcionário gritou com ela. O protesto, que reuniu cerca de 300 pessoas, foi convocado por redes sociais.

O gerente da cafeteria, Davide Portini, pediu desculpas e afirmou que o funcionário apenas estava perguntando se Kelly não queria ir para um local mais protegido, já que o café tem grandes janelas que dão para a rua. Segundo Portini, tudo não passou de um mal-entendido.

Na Grã-Bretanha, a amamentação em público é protegida e garantida por lei.

link aqui


Ano novo…

14 janeiro 2012

Ano novo...

….vamos começar sorrindo…

Agradecimento especiais a Ana Ju nossa pediatra/ mãe mais que querida!


Falando de “leite fraco” e do mercado que se abriu com essa falácia…

16 outubro 2011

O blog da designer, professora e pesquisadora Cristine Nogueira publicou um post falando sobre como começou a falsa noção de “leite fraco” na nossa sociedade contemporânea, respondendo a uma necessidade de símbolo de modernidade da nova sociedade burguesa que estava se instalando, em conluio com a empresa suiça N*$tl*, que se estabeleceu aqui nos anos 1920.

O blog mostra 2 imagens de campanhas promocionais antigas, onde podemos ver o início da parceria espúria entre a indústria e a classe médica, e mostra também uma propaganda atual, onde a  N*$tl* faz campanha para a nossa Sociedade de Pediatria —  e então percebemos que nossa luta em prol do aleitamento materno é um embate sério e difícil.

Não podemos relaxar nem um milímetro em nossa posição radical de não aceitar fazer nenhum tipo de ação patrocinada por empresas que não promovam verdadeiramente o aleitamento materno. Quem aceita esse tipo de patrocínio está, em última análise, prejudicando o aleitamento materno. Pense nisso!