Amamentação nas primeiras horas de vida

13 novembro 2015

primeira mamada

“Dentre os mecanismos que podem explicar a proteção que a amamentação na primeira hora de vida confere para a redução da mortalidade neonatal, os que apresentam maior plausibilidade biológica são os relacionados aos componentes imunológicos e probióticos do leite materno, e seu papel ativo na imunidade do neonato.4-7 O intestino do neonato é colonizado pelas mesmas lactobactérias e enterobactérias encontradas no leite materno;4 e o leite materno pode reduzir a colonização intestinal por bactérias gram-negativas entre recém-nascidos internados em uma unidade de terapia neonatal.5 As lactantes possuem uma capacidade inata de produzir fatores imunológicos de acordo com as características dos recém-nascidos, que são excretados no leite materno, como, por exemplo: o colostro de mães com bebês prematuros é mais rico em interleucinas e fatores de crescimento (TGFβ1) do que o colostro de mães de recém-nascidos a termo.6 Além disso, as concentrações médias de Imunoglobulinas-A, fator anti Escherichia coli enteropatogênica e Shigela flexieri são significativamente maiores no colostro quando comparadas com o leite maduro.7” ARTIGO ORIGINAL Breastfeeding during the first hour of life and neonatal mortality☆ autores: Cristiano Siqueira Boccolinia,*, Márcia Lazaro de Carvalhob, Maria Inês Couto de Oliveirac e Rafael Pérez-Escamillad

Portanto toda gestante deve conversar com o seu Ginecologista e garantir que o bebe mame ainda na sala de perto.

Fabíola Cassab – doula e doula pós parto

Fundadora da MATRICE – Ação de Apoio à Amamentação

www.matrice.wordpress.com

membro da rede IBFAN – Brasil – Diretora adminsitrativa

contato: 011996223737

Anúncios