Pernas para dentro, pernas para fora: sobre slingar recém-nascidos

17 junho 2015

(…) defendemos que SLINGAR, assim como carregar no colo, é uma atividade dinâmica, simbiótica e também intuitiva. E não um conjunto de regras de segurança normativa que contemplam apenas o que as pesquisas dos institutos de displasia do quadril revelam. Mesmo assim, na intenção de aprender sempre, e melhorar as práticas de nossas consultorias, fomos pesquisar os pontos científicos que estão relacionados ao debate das “pernas para dentro ou para fora”.

Nós da Matrice slingamos desde sempre! Nós da Matrice acreditamos no colo e no bebê carregado por seus cuidadores! Se você quer saber mais sobre posições do bebê no sling, esse texto da SampaSling é bastante esclarecedor, vale a pena sua leitura integral, clique aqui!!