Pra falar de amamentação após a volta ao trabalho!

20 fevereiro 2013

Selinho_voltaaotrabalho2

 

Você amamenta e já vai voltar a trabalhar? Não sabe como armazenar seu leite? Ainda está de licença, mas já está imaginando como será daqui a algumas semanas? Voltou a trabalhar, mas ainda se sente insegura com o manejo do leite materno armazenado? Ou…?
Venha tirar suas dúvidas sobre esses e outros tópicos relacionados, num encontro delicioso no próximo sábado!
Se puder, traga um lanchinho para compartilhar, ou água para refrescar!
Faça sua inscrição pelo email grupomatrice@gmail.com (pra gente ter um controle do número total de pessoas).
Pedimos também a contribuição *voluntária* de R$ 20,00, para ajudar a financiar esta e outras ações da Matrice!
Venha, participe, vai ser uma tarde adorável e esclarecedora!!!

Anúncios

Meu bebê chora e agora?

2 fevereiro 2013

Imagem

Seu bebê tem chorado muito? Olha que texto interessante sobre choro que a IBFAN Brasil traduziu para o português: “Os pais sempre souberam que as crianças choram quando sozinhas e ficam mais felizes no colo. Com a medicalização da assistência à maternidade, esta simples necessidade de contato tem sido frequentemente desconsiderada, resultando em berçários cheios de recém-nascidos chorões. Este estudo sueco nos proporciona uma justificativa científica para manter o contato pele-a-pele entre mãe e recém-nascido desde o nascimento. Separation Distress Call in the Human Neonate in the Absence of Maternal Body ContactChristensson, K., Cabrera, T., Christensson, E., Uvnas-Moberg, K & Winberg, J.Acta Paediatr 84: 468-73, 1995. TRADUÇÂO IBFAN BRASIL documento do mês n8/1997

Leia na íntegra clicando aqui.


Eu protesto! Você protesta! Nós protestamos!!

1 fevereiro 2013

Selinho_5_canc2

O Movimento das Mulheres e Homens pelo Direito a uma Doula organiza neste domingo, 3 de fevereiro, a partir das 13h, uma manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo. O movimento defende que “se os hospitais realmente estivessem buscando diminuir os índices de infecção, estariam combatendo as cesarianas, não as doulas”. Em carta divulgada nas redes sociais, pais, mães e profissionais defendem que a busca pelos direitos reprodutivos das mulheres “envolve o direito à escolha de acompanhantes”.

A Matrice é totalmente solidária às doulas e acha que seu papel é muito importante antes, durante e depois do parto, motivo pelo qual estaremos em peso na manifestação desse domingo. Compareça você também, seu apoio é bem-vindo e necessário!

O QUE SÃO DOULAS?

Doulas são mulheres treinadas para auxiliar outras mulheres durante o trabalho de parto, parto e pós-parto. Elas têm lugar único na equipe de atendimento do parto. Promovem na gestação a preparação para o parto e, durante o processo, oferecem massagens, técnicas de respiração e relaxamento, suporte emocional e conforto físico às mulheres. Além disso, auxiliam no aleitamento materno e no pós-parto.

Pesquisas científicas internacionais mostram que as doulas ajudam a diminuir os índices de cesariana e de uso de drogas e de fórceps, melhorando o nível de dor, de conforto e de satisfação.

As doulas não executam procedimentos técnicos que possam trazer infecção a mães ou bebês.

Recentemente dois hospitais, cujas taxas de cesáreas superam 90%, coibiram a presença de doulas ao obrigar as gestantes a escolher entre um acompanhante familiar ou esta profissional.

O QUE TODOS DO MOVIMENTO DESEJAM:

Pelos direitos reprodutivos das mulheres, que devem ter acesso a informações de boa qualidade e escolher como querem ter seus filhos.

Pelo direito de ter uma doula independente presente no parto.

Por um esforço coletivo para a diminuição das taxas de cesarianas.

Pela promoção do parto como um evento fisiológico, seguro, amparado, positivo, amoroso e acolhedor.

Pela integridade corporal das mães e dos bebês.