Gestalt e amamentação

26 julho 2011


Reunião com Pat Feldman dia 02/08 SMAM

25 julho 2011

Na terça dia 02/08 as 14 horas, no Morumbi faremos uma reunião com a Pat Feldman. Será uma conversa sobre alimentação com uma mesa de espetinho feita na hora por nós, com café e chá.

Estamos fazendo inscrição para isso. Para se inscrever mande um email:flagontijo16@gmail.com.
Onde: Rua dr. Oscar Monteiro de Barros 569 Ap. 11 – casa da Flá Gontijo
Taxa de adesão simbólica para cobrir o café: 10 reais

Qualquer problema liguem 011 96223737


SMAM 2011

21 julho 2011

 

A SMAM esta chegando.

 

E o que é SMAM? Significa: Semana Mundial de Aleitamento Materno. Ela é comemorada mundialmente na primeira semana de agosto. A grande organizadora do evento é a WABA.

 Todo ano um tema é escolhido. Este ano escolhemos o tema : “Amamentação uma experiência em 3D”

 Para comemorar nós da WABA jovem fizemos esse blog com depoimentos de um minuto cujo o tema é amamentação. Quem quiser enviar vídeos sobre  experiências pessoais é só nos enviar. Clique aqui e confira.

 Nós da Matrice montamos uma programação especial para todos.  Nossa proposta é fazer uma reunião por dia com as mães para fazer uma vigília de amamentação.

 Na semana que montamos vamos abordar diversos assuntos como: Gênero, Alimentação (cozinhando com as mães),  Volta ao trabalho, Gestalt com as mães, iremos a uma contação de história com a Kiara Terra  e fecharemos com um lindo pic nic….

 Vamos mostrar a nosso empoderamento mamífero ok?

 Em breve mais informações. Qualquer duvida nos escrevam: grupomatrice@gmail.com

 


Camiseta Matrice

16 julho 2011

O Álvaro filho da Fabi veste a camiseta da Matrice, e você?


Regulamentação Infantil

13 julho 2011

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Proibição infantil
(editorial da Folha de São Paulo)

Interditar publicidade para crianças é medida drástica demais; regra atual comporta melhoria, mas cabe preservar princípio da autorregulação
A proibição de publicidade dirigida a crianças, ora em discussão no Congresso, representa uma medida demasiado extrema para conter desvios que a sociedade brasileira já equaciona de modo aceitável. Pode haver aperfeiçoamentos, porém sem radicalismo.
A interdição de publicidade é uma medida drástica. Deve ser reservada a produtos com grande potencial de dano individual e coletivo, como o tabaco e as bebidas alcoólicas (com a injustificável exceção para anúncios de cerveja).
O controle de abusos se dá por meio do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), entidade integrada por representantes de órgãos de defesa do consumidor, de fabricantes, de anunciantes e de publicitários.
Desde 2006, uma seção específica do código de autorregulamentação (artigo 37) estabelece que “nenhum anúncio dirigirá apelo imperativo de consumo diretamente à criança”. Veda “impor a noção de que o produto proporcione superioridade ou inferioridade”. Também preconiza respeitar “a ingenuidade, a credulidade e inexperiência” do público-alvo.
Já existem, portanto, mecanismos para coibir exageros. Melhor que a iniciativa paternalista e arbitrária de proibição absoluta é debater modos mais eficazes de proteger crianças de eventuais excessos da licença publicitária.
Em países cuja legislação é mais rígida, como a Suécia, proíbe-se publicidade de produtos para crianças antes das 21h. Tampouco se admite anunciar logo antes ou depois de programas infantis (e menos ainda durante). O Reino Unido, que debate mudanças no setor, já tem restrições de horário para alguns tipos de propaganda cujo alvo sejam as crianças.
Até nos Estados Unidos, país onde o consumismo alcançou patamar incomparável, há limites de quantidade de publicidade infantil (máximo de 20% do tempo total), para evitar um bombardeio sobre os jovens consumidores.
A experiência internacional demonstra, assim, que a regulação no Brasil para a publicidade voltada ao público infantil ainda é comparativamente permissiva. O Conar deveria examinar restrições ao horário de exibição e ao volume de propaganda.
Os avanços, contudo, devem ser buscados na esfera prudente da autorregulamentação. Normas consensuais sempre serão mais eficazes que regras draconianas impostas pelo poder público.
Cabe aos pais, e não ao Estado, decidir o que é melhor para os filhos. É sua a tarefa de incutir-lhes o discernimento necessário para navegar entre as tentações da vida, inclusive as publicitárias.  (editorial da Folha de São Paulo)


Onde tudo começou!

13 julho 2011

É com muito orgulho que participamos da revista das mamíferas. A revista saiu do blog Mamíferas, das queridas maternas e companheiras: Renata, Kalu e Aurea.

Por que nós estamos orgulhosas?  Porque é um projeto maravilhoso, cheio de ética e de compromisso.

Nós da Matrice sentimos muito orgulho de participar do projeto. Leia a matéria completa clicando aqui


Qual é a melhor mamadeira?

12 julho 2011

Resposta: NENHUMA!

Todos já conhecem o trabalho da pesquisadora Cristine Nogueira, O Desdesign da Mamadeira, que inclusive já foi divulgado aqui no blog, né?

Pois a Cristine acabou de divulgar uma apresentação no Canal Saúde da Fiocruz, mostrando parte desse importantíssimo trabalho e posterior conversa com alguns profissionais da área. Vale muitíssimo a pena assistir à apresentação!

Todos reconhecem que uma máquina de hemodiálise faz bem-feito o trabalho de filtragem dos sangue, em casos onde o rim não consegue fazer seu trabalho; mas ninguém recomenda que o rim seja trocado pela máquina rotineiramente! Pq o mesmo não acontece com as mamadeiras??