Em Piracicaba

raquel.jpg

Raquel, uma das integrantes do grupo Mama,  e seu filho Elias
Todos nós sabemos o quanto o apoio é importante na amamentação. Os grupos de apoio de mães pode ajudar muito neste processo.
Algumas mães maternas de Piracicaba fizeram a Matrice de lá. Toda quinta -feira  à tarde elas se reunem.
Esta semana elas sairam no jornal local de Piracicaba, e nós postamos aqui com muita satisfação e alegria.
Na sua cidade também tem grupo de ajuda? Tem, mande noticias. Não tem? Quer montar um? Mande um email para a Matrice quem sabe podemos ajuda-las.
Em baixo colocamos a matéria completa.

Grupo Mama

Grupo de mães se reúne para discutir dificuldades típicas do período de amamentação

FELIPE RODRIGUES

Um grupo de mães em Piracicaba resolveu compartilhar algumas das dificuldades, expectativas e sucessos durante o período de amamentação. O Grupo Mama, formado por mães voluntárias, se reúne todas as quintas-feiras no Saraswati Yoga para discutir problemas em comum e dividir experiências durante o período. Embora seja um ato natural, a amamentação é um comportamento que precisa ser aprendido, explica Juliana Chiarinelli Barreira, coordenadora e mãe de Pedro Ramos da Cruz, de um anos e um mês.

“Não somos profissionais no assunto, somos somente mães que acreditam na importância do aleitamento materno e da ajuda mútua”, relata Rachel Honig, mãe do pequeno Elias Honig, de um ano e dez meses. O objetivo é trocar experiências vividas, para que elas se fortaleçam e se informem sobre outras histórias, outras formas de agir. “Queremos enfrentar e superar todas as fases, pois a amamentação é um constante aprendizado, cheio de desafios”, completa.

Entre as dificuldades vividas pela mãe, elas destacam: o fato de que nos primeiros dias, quando o bebê praticamente mama o dia inteiro e a mãe ainda está um pouco vulnerável, exigindo completa disponibilidade e doação; a volta ao trabalho em geral quando o bebê tem em torno de quatro ou cinco meses; a retirada e armazenamento do leite materno para ser dado ao bebê na ausência da mãe; a amamentação exclusiva nos primeiros seis meses; e a amamentação prolongada, após o segundo ano.

Durante os encontros, não há aulas, nem palestras. Os assuntos surgem de acordo com as necessidades de cada momento. As mães começam se identificando e apresentando seu problema na amamentação. Os problemas mais freqüentes naquela reunião são os que serão abordados. “O roteiro que temos é o de nos sentarmos em círculo e ao começar a reunião cada pessoa se apresentar e já colocar a razão da sua presença ali. A partir daí começamos a discutir sobre esses assuntos”, assinala Rachel.

As reuniões sempre são “de mãe para mãe”, mas sempre com respaldo técnico. “Seguimos as orientações da Organização Mundial da Saúde, incentivando a amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida, a amamentação até os dois anos ou mais, evitando o uso de mamadeiras e chupetas”, informa Juliana – sempre acompanhadas dos bebês. Renata Kantovitz participou pela primeira vez do grupo na semana passada, acompanhada do filho Leonardo, de quatro meses. “Legal porque aqui a gente pode relatar algumas das coisas que nos acontecem e saber se é mesmo normal ou não. A insegurança da mãe com o filho recém-nascido as vezes é muito grande e isso nos ajuda bastante”, relata.

Benefícios

Entre algumas vantagens do aleitamento materno, o leite contém proporções ideais de água, proteínas, gorduras, vitaminas, açucares e sal necessários aos primeiros seis meses de vida, além dos anticorpos que funcionam como vacinas naturais, protegendo o bebê até que ele forme o seu próprio sistema imunológico. Segundo uma estimativa do Unicef “se todos os bebês fossem exclusivamente amamentados durante os seis primeiros meses de vida e continuassem a mamar até os dois anos de idade, quase 1,3 milhão de crianças poderiam ser salvas”.

Serviço

Reuniões de mãe para mãe acontecem às quintas, das 15h30 às 17h30, no Centro Saraswati Yoga, na rua Samuel Neves, 290. Gratuito. Informações pelo telefone 9608-7275 ou pelo e-mail grupomama@terra.com.br

2 respostas para Em Piracicaba

  1. Helen disse:

    Por favor, estou gravida de 2 mesesmais ou menos, queria saber se vcs conhecem algum medico em Piracicaba que realize o parto normal, muito obrigada.Fiquem com Deus.

  2. Ana Basaglia disse:

    Helen, não conhecemos não…
    vc já acessou o site da Parto do Princípio? quem sabe elas podem te ajudar…
    http://www.partodoprincipio.com.br
    boa sorte!
    e volte sempre, principalmente depois do bb ter nascido, para dividir conosco suas aventuras no mundo da amamentação!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: